{ reflexão semanal }

Newsletter nº20 / 2020

Satisfação Imediata ou Ganho no Longo Prazo

por Ken Korkow

Olhando para a minha vida em retrospectiva, vejo muitas alturas em que queria ter tudo. E, na maioria dessas ocasiões, eu queria «aquilo» — fosse lá o que fosse — e queria JÁ! Portanto, eu mantinha-me focado, concentrando e dedicando todo o meu tempo e toda a minha energia com vista a alcançar o que queria. Esforcei-me — e esforcei-me muito. Grande parte das vezes, obtive o que queria. Mas não obtive paz, satisfação nem contentamento. Descobri que a satisfação instantânea vinha — e desaparecia — rapidamente, deixando-me a decidir que «desejo» procuraria a seguir.

E quanto a si? Está feliz, satisfeito onde está e com o que tem? Ou está sempre em luta, à procura da próxima coisa, determinado a satisfazer qualquer objectivo que ocupe a sua mente neste momento?

Há uma alternativa, sabe? Nós temos uma opção — uma escolha pessoal. Em lugar de procurar encontrar satisfação imediata para os nossos desejos, sejam eles pessoais ou profissionais, podemos investir o nosso tempo, os nossos talentos e as nossas riquezas para alcançar coisas que realmente importem no longo prazo.

Por exemplo: gastei alguns anos e muitos milhares de dólares na obtenção de um MBA, porque, na altura, achei que isso era importante, até mesmo essencial, para o sucesso profissional. Porém, muitos anos depois, dei-me conta de que teria avançado mais se tivesse investido a mesma quantidade de tempo e esforço a estudar a Bíblia para obter a sabedoria de Deus acerca do dinheiro, dos negócios e dos relacionamentos, coisas que eu erroneamente acreditava que poderiam ser obtidas com um diploma universitário.

Também gastei muito tempo no materialismo: comprava coisas de que não precisava, com dinheiro que não tinha, para impressionar pessoas que não me interessavam. Quem me dera ter aprendido mais cedo o que Jesus Cristo disse sobre a futilidade de ir atrás do dinheiro e das coisas tangíveis que ele pode comprar! Naquilo a que se chama o «Sermão do Monte», Jesus disse:

«Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; mas ajuntai tesouros no Céu, onde nem a traça nem a ferrugem destroem, e onde os ladrões não minam e nem roubam. Porque, onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.» (Mateus 6:19-21).

Sim, hoje sinto pena de mim mesmo e arrependo-me de ter desperdiçado esforços, tempo e dinheiro. No entanto, como se diz, isso são «águas passadas». O tempo e os recursos passaram. O que posso fazer é redireccionar o meu tempo e a minha energia, e redefinir as minhas prioridades. Sendo assim, agora procuro investir o meu «horário nobre» — as melhores horas de cada dia — a procurar conhecer Cristo intimamente, edificando o meu relacionamento com Ele, lendo as Escrituras e orando, e vivendo para Ele de forma mais intencional.

O dinheiro, mesmo que tenha muito, pode desaparecer rapidamente. Mesmo as pessoas mais ricas que já conheci — e já conheci muitas — descobriram que o dinheiro é muito sobrevalorizado. Não pode comprar felicidade, paz, contentamento nem realização. Pode proporcionar divertimento, mas isso é temporário — as coisas que adquirimos, mesmo que sejam novinhas em folha quando as obtemos, acabarão por se tornar velhas, danificadas ou gastas.

Por outro lado, o TEMPO pode trazer-nos todas essas coisas — isso só depende da forma como o utilizamos. O tempo é o nosso bem mais essencial, e o seu relógio (e o meu) bate rapidamente. Quando consideramos quão curtas são as nossas vidas sobre a Terra, torna-se importante ter consciência de que a forma como vivemos AGORA nos prepara para a ETERNIDADE.

Todos os dias nos confrontamos com escolhas — satisfações instantâneas ou ganhos a longo prazo. Quais vai escolher? Como é que as decisões que toma hoje irão afectar a qualidade da sua eternidade?

Partilha esta Reflexão

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
“Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; mas ajuntai tesouros no Céu, onde nem a traça nem a ferrugem destroem, e onde os ladrões não minam e nem roubam. Porque, onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.” (Mateus 6:19-21)

Reflexões da Semana é um serviço da ASPEC – Associação de Profissionais e Empresários Cristãos, em colaboração com “CBMC International”. Para mais informações não hesite em contactar-nos.