{ reflexão semanal }

Newsletter nº25/2021

Porque é que Tantos de nós Estão tão Temerosos

por Ken Korkow

Para a maioria de nós, nos últimos 18 meses — ou talvez até mais tempo — o medo tem sido um companheiro diário. Parte dele tem sido da própria pandemia, algo sem precedentes nas nossas vidas, que lançou uma sombra negra de dor e morte sobre toda a nossa sociedade e o mundo. As ramificações da COVID-19 e as restrições impostas têm afectado a nossa vida quotidiana, bem como as nossas empresas, muitas vezes de forma muito inquietante e mesmo indutora de medo. As pessoas têm ficado desempregadas. Os proprietários de empresas tiveram de fechar as portas ou reduzir drasticamente os seus serviços. O que o futuro nos reserva tem estado envolto em incerteza.

Depois, ainda tem havido o implacável bombardeamento de más notícias pelos meios de comunicação social, que nos tem servido uma dieta constante de medo ao pequeno-almoço, almoço e jantar. Não incluindo os «petiscos» entre refeições. Não admira que muitos de nós se tenham sentido doentes, mesmo que não tenhamos contraído o vírus. Não tem sido uma forma saudável de viver.
Qual é a cura? Ou, pelo menos, um remédio para esta pandemia de medo generalizada — em muitos aspectos, maior do que o próprio vírus? Descobri a importância de escolher começar cada dia concentrando-me nas boas, certas, e inabaláveis promessas de Deus — Aquele que é sempre o mesmo, que nunca muda, e que encontramos na Bíblia. Eis uma amostra de muitas dessas garantias:

No meio de qualquer crise, Deus está sempre connosco. Quando nos sentimos sós, ou mesmo abandonados, temos a Sua promessa de que Ele está sempre ao nosso lado, a guiar-nos e por vezes a levar-nos através das circunstâncias que nos rodeiam, por mais terríveis ou desesperadas que sejam. «Esforçai-vos, e animai-vos; não temais, nem vos espanteis diante deles, porque o Senhor, vosso Deus, é o que vai convosco; não vos deixará nem vos desamparará.» (Deuteronómio 31:6).

A fé num Deus imutável mantém-nos firmes. Por vezes, tudo parece estar num caos, em total desordem. Mas Hebreus 12:28 declara que aqueles que seguem o Senhor Jesus Cristo recebem «um Reino que não pode ser abalado». E a nossa resposta deve ser, como diz o Salmo 46:2: «(…) não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares.»

Quando os desafios que enfrentamos parecem tão fortes e nós demasiado fracos para nos mantermos de pé, Deus sustenta-nos. Quando éramos crianças a aprender a andar, e quando parecia que estávamos prestes a cair, um dos nossos pais estava lá para nos agarrar, até para nos segurar a mão. Deus é um Pai amoroso que faz o mesmo, mesmo quando não estamos conscientes disso. «Todavia, estou de contínuo contigo; tu me seguraste pela mão direita. Guiar-me-ás com o teu conselho e, depois, me receberás em glória.» (Salmo 73:23-24).

Tenho uma sugestão. Todos os dias tenho uma escolha — chafurdar no drama deste mundo, ou banhar-me na Verdade revelada por Deus. Em vez de começar o dia afogando-me em notícias negativas e comentários temerosos, começo por me concentrar em Deus. Todas as manhãs começo por ler um devocional encorajador, O Chamado de Jesus, de Sarah Young. Depois leio outros devocionais diários que considero muito úteis, e a seguir leio vários capítulos da Bíblia que normalmente uso e que me levam através dela, de capa a capa num ano.

O tempo e a experiência ensinaram-me que devo estar imbuído — mergulhado — na Verdade imutável de Deus. Caso contrário, este mundo, a minha natureza reconhecidamente fraca e pecaminosa (aquilo que a Bíblia chama a minha «carne»), e tudo o que é profano à minha volta, rapidamente me atiram para um fosso.

Como estão as suas disciplinas espirituais diárias? Estão a ajudá-lo a ser cheio — até transbordar — do Espírito Santo de Deus para lhe dar força, esperança, sabedoria e paz?

Partilha esta Reflexão

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
“Esforçai-vos, e animai-vos; não temais, nem vos espanteis diante deles, porque o Senhor, vosso Deus, é o que vai convosco; não vos deixará nem vos desamparará.” Deuteronómio 31:6

Reflexões da Semana é um serviço da ASPEC – Associação de Profissionais e Empresários Cristãos, em colaboração com “CBMC International”. Para mais informações não hesite em contactar-nos.