{ reflexão semanal }

Newsletter nº24 / 2020

Estratégias Não Convencionais de Contratação

por Rick Boxx

O Wall Street Journal, um respeitado jornal de negócios, apresentou uma vez uma história sobre a Nehemiah Manufacturing, uma companhia de Cincinnati, no estado norte-americano do Ohio, que tinha uma interessante — e invulgar — prática de contratação de funcionários. Aproximadamente 80% dos seus empregados tinham antecedentes criminais!

Ao ler o artigo, descobri que, como era de esperar, os fundadores daquela empresa eram seguidores de Jesus Cristo e tinham mais em mente do que apenas gerir uma companhia lucrativa. A visão deles era muito maior do que isso: eles queriam ajudar a reconstruir uma cidade, mais do que criar uma empresa. E estão a ter sucesso em ambas as coisas.

Estando a empresa situada na parte central de Cincinatti, os proprietários empenharam-se em reconstruir as vidas das pessoas que ali viviam e que raramente tinham uma oportunidade de progredir. Para a maioria das pessoas condenadas por delitos graves, a taxa de reincidência — a probabilidade de cometerem outros crimes e voltarem para a prisão — é muito alta. Uma das razões para isso é a dificuldade de encontrar um emprego vantajoso. Os donos da Nehemiah Manufacturing decidiram lidar com esse problema oferecendo empregos àqueles que desejassem uma segunda oportunidade na vida, para começarem de novo.

O que é interessante é que a ideia de assumir um risco calculado para reconstruir uma cidade está firmemente enraizada na Bíblia. Na verdade, todo o livro de Neemias narra a história de um homem visionário que obedeceu ao Senhor e persistiu na missão aparentemente impossível de reconstruir a cidade de Jerusalém. Ele sabia que as circunstâncias eram adversas e que a tarefa não seria nada fácil, mas estava decidido — com a ajuda de Deus — a restaurar a cidade em ruínas.

Neemias tinha um mote, provavelmente semelhante ao dos fundadores da empresa de Cincinnati, quando declarou: «Bem vedes vós a miséria em que estamos, que Jerusalém está assolada, e que as suas portas têm sido queimadas a fogo; vinde, pois, e reedifiquemos o muro de Jerusalém, e não estejamos mais em opróbrio.» (Neemias 2:17).

Se continuarmos a ler, descobrimos que a motivação de Neemias por trás desta grande empreitada não era lucro nem fama, mas simplesmente reconstruir «a cidade de David», que tinha sido devastada durante uma série de ataques, quando os israelitas foram levados para o cativeiro. Apesar da oposição e dos muitos caluniadores, Neemias e aqueles que com ele trabalharam obtiveram êxito na tarefa.

Devemos inspirar-nos pela visão e pelo espírito empreendedor da Nehemiah Manufacturing e do homem que lhe dá o nome. Isto não quer necessariamente dizer que devamos contratar criminosos condenados que tenham cumprido as suas penas. Isso nem sempre é possível. Mas podemos orar e procurar envolver-nos noutros «projectos de recuperação». Por exemplo, podemos ter alguém, na nossa organização, de quem os outros já desistiram. Essa pessoa pode ser um «diamante bruto» que, se receber uma oportunidade e alguma orientação, poderá tornar-se um membro valioso da equipa.

A vocação de Deus para nós, como no caso da Nehemiah Manufacturing, é normalmente mais importante do que apenas ganhar dinheiro. A Bíblia chama-nos «embaixadores de Cristo» (II Coríntios 5:20) e, como tal, devemos participar numa missão de reconciliação, como descreve o mesmo versículo: «[…] como se Deus por nós rogasse. Rogamos-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus.»

Seja a tentar reconstruir parte de uma cidade ou a investir individualmente na vida de alguém, temos a alegria e o privilégio de ser parte da obra divina de restauração e de renovação. «Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.» (II Coríntios 5:17).

Partilha esta Reflexão

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
“Bem vedes vós a miséria em que estamos, que Jerusalém está assolada, e que as suas portas têm sido queimadas a fogo; vinde, pois, e reedifiquemos o muro de Jerusalém, e não estejamos mais em opróbrio.” Neemias 2:17

Reflexões da Semana é um serviço da ASPEC – Associação de Profissionais e Empresários Cristãos, em colaboração com “CBMC International”. Para mais informações não hesite em contactar-nos.