{ reflexão semanal }

Newsletter nº11/2021

Está a Liderar ou a Morder os Calcanhares?

por Robert J. Tamasy

Há alguns anos, tive o privilégio de ser co-autor de um livro com Ken Johnson, um amigo meu, com base nas suas experiências enquanto criador de ovelhas perto da sua casa no campo. A Bíblia tem muito a dizer sobre ovelhas, pelo que aprender com ele e escrever sobre o comportamento curioso que as ovelhas exibem foi tanto educativo quanto esclarecedor.

Existem dezenas de referências bíblicas a ovelhas, pastores, cordeiros e rebanhos, e as pessoas são frequentemente comparadas a ovelhas. Mas, geralmente, essas comparações não são lisonjeiras. Por exemplo, as ovelhas são animais sujos e obtusos. Deixadas por conta própria, facilmente se metem em sarilhos. Por isso, as ovelhas precisam de um pastor, de alguém que as vigie, que cuide delas e que as socorra quando surgirem problemas.

Uma das características singulares das ovelhas é a sua lealdade integral ao pastor. O meu amigo demonstrou-me isto quando visitei um dia a sua quinta. As ovelhas estavam tranquilamente nos pastos. O Ken disse-me: «Chama as ovelhas.» E chamei-as, mas não obtive resposta. «Grita-lhes ou assobia», sugeriu ele. Fiz essas coisas também, mas não houve nenhuma reacção. Será que tinham ficado surdas, assim de repente? Então, o Ken chamou-as num tom de voz normal. Instantaneamente, cada membro do rebanho levantou a cabeça e prestou atenção às instruções do pastor.

Lembrei-me desta experiência recentemente depois de ouvir um orador a descrever um border collie, uma raça de cães frequentemente usada na gestão das ovelhas. Estes cães não lideram, mas direccionam as ovelhas ladrando e mordendo-lhes os calcanhares. É um contraste gritante com o pastor em quem elas confiam e que lidera o rebanho sem qualquer coacção. O cão incomoda-as e chega mesmo a afligi-las, ao passo que o pastor guia carinhosamente o rebanho.

Estes dois estilos contrastantes são parecidos com a maneira como muitos executivos empresariais abordam a liderança. Alguns lideram mostrando o caminho e guiando aqueles que os seguem; outros põem-nos a mexer fazendo o equivalente de morder-lhes os calcanhares. Ambas as abordagens podem trazer resultados, mas há uma maneira preferível para gerir e liderar pessoas. Numa das suas mensagens mais conhecidas, Jesus Cristo usou a metáfora do pastor de ovelhas.

O verdadeiro líder é conhecido e fidedigno. Ensinando através da metáfora do pastor e seu rebanho, Jesus observou: «Aquele, porém, que entra pela porta é o pastor das ovelhas […] e as ovelhas ouvem a sua voz, e chama pelo nome às suas ovelhas, e as traz para fora […] e vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz.» (João 10:2-4).

Os «mordedores de calcanhares» não inspiram lealdade. Em contraste, aquele que lidera por coacção ou por medo não é considerado pelos membros da equipa como um «pastor». Eles não o aceitam como alguém que deve ser seguido por confiança; se lhe obedecerem às ordens, será por necessidade e não por ele lhes ter inspirado lealdade. Não sentem que ele defenda os seus interesses. «Mas de modo nenhum seguirão o estranho; antes fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos […] Mas o mercenário, e o que não é pastor, de quem não são as ovelhas, vê vir o lobo, e deixa as ovelhas e foge […] porque é mercenário, e não tem cuidado das ovelhas.» (João 10:5,12-13).

O líder eficaz coloca os interesses dos outros em primeiro lugar.As pessoas facilmente irão «além do dever», fazendo muito mais do que lhes era exigido, porque confiam que os seus líderes têm grande consideração pelos seus interesses — às vezes, colocando os seus próprios interesses em segundo plano. É fácil seguir um líder que demonstra tal espírito de sacrifício. «Eu sou o bom Pastor: O bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas […] e conheço as minhas ovelhas, e das minhas sou conhecido […] e dou a minha vida pelas ovelhas.» (João 10:11,14-15).

Partilha esta Reflexão

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email
“Aquele, porém, que entra pela porta é o pastor das ovelhas […] e as ovelhas ouvem a sua voz, e chama pelo nome às suas ovelhas, e as traz para fora […] e vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz. ” João 10:2-4

Reflexões da Semana é um serviço da ASPEC – Associação de Profissionais e Empresários Cristãos, em colaboração com “CBMC International”. Para mais informações não hesite em contactar-nos.