O seguinte excerto é do Pr. Drew Hunter, de Zionsville, Indiana

“Costumava ser muito bom”.

Esta foi a primeira resposta que um grupo de homens me deu quando lhes perguntei o que pensavam sobre amizade. Assim que chegaram aos vinte ou trinta anos, muitos deles deixaram de ter amizades próximas. Nós rimo-nos sobre o“milagre”de Jesus chegar aos 30 anos e ter cerca de doze amigos próximos.

Existem muitos factores que contribuem para que as amizades se tornem um tópico difícil para os homens. Pessoalmente, acho que tempo para os amigos me parece pouco realista, se juntarmos as responsabilidades da família e do trabalho. Culturalmente, não temos uma noção generalizada de como as amizades entre homens devem ser.
Além disso, hoje as nossas ligações acabam por ser mais digitais do que profundas. Perdemos a visão do que pode ser uma amizade masculina próxima, cara a cara e lado a lado.

Mas Deus fez-nos para mais do que relacionamentos superficiais. Ele fez-nos à sua imagem, à imagem do Deus triuno, que existe em amor comum. Por isso, a amizade não é um luxo: é uma necessidade relacional. Nós glorificamos a Deus ao desfrutar dele e reflectindo o seu amor relacional uns com os outros. Se és um homem, e tens tido dificuldade em relacionar-te com outros homens, aqui tens cinco dicas específicas para cultivares amizades profundas.

  1. Estabelece ritmos para os teus relacionamentos
Sem ritmos na nossa vida, não conseguimos lidar com as nossas prioridades. Se valorizamos intimidade com Deus através da oração e leitura da sua palavra, formamos um hábito. Se fizermos exercício constantemente, criamos um padrão.
Aqui tens uma proposta para cultivar uma amizade: marca um ritmo específico para tomar café com o teu amigo. Guarda uma refeição semanal – por exemplo, pequeno-almoço segunda-feira, ou jantares à quarta-feira – para partilhares com outros. Planeia encontros e caminhadas juntos. Reserva um fim-de-semana prolongado em cada ano para viajar e admirarem a criação de Deus, juntos.

  1. Mergulha mais fundo nas conversas
As conversas sobre desportos e o dia-a-dia são úteis. Mas se apenas falarmos sobre isso, é como apenas navegar às superfície, e perdemos a beleza da profundidade do oceano.
Mas como é que podemos levar as conversas a um nível mais profundo?
Primeiro, faz perguntas profundas. Quando estiveres a conduzir para ir ter com o teu amigo, pensa sobre aquilo que queres saber sobre ele. Pensa nos principais aspetos da sua vida neste momento – relacionamento com Deus, a família dele, o trabalho – e pergunta-lhe como as coisas estão a correr. Quando ele partilhar um problema ou desafio, perguntas-lhe como é que o íntimo dele(oseu coração, relação com Deus) está no meio desse problema. A partir daí, sê curioso e coloca mais questões.
Segundo, falem sobre o que andam a ler ultimamente. Pergunta como é que a palavra de Deus o impactou ou encorajou ultimamente. Pergunta-lhe que livro que ele leu recentemente que o ajudou a conhecer mais de Deus, ou a viver mais fielmente como discípulo. Considerem ler a Bíblia ou um livro com muitas referências bíblicas juntos, e juntarem-se para falar sobre ele.

  1. Superar a nossa aversão cultural para mostrar afeto
“Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal”(Romanos12:10). Normalmente não associamos muito estas palavras: fraterno, que é mais masculino; e afeto, que parece algo mais feminino e ligado à expressão natural das mulheres. Mas ali elas estão juntas, e convidam-nos a cultivar uma irmandade genuína, normal e afetuosa.

Nós temos o exemplo de desta ligação afetuosa entre Jónatas e David:“Depoisdessa conversa de Davi com Saul, surgiu tão grande amizade entre Jónatas e Davi que Jónatas tornou-se o seu melhor amigo.”(1Samuel 18:1).

Nós vemos isto com Paulo e com anciãos de Éfeso:“Tendodito isso, ajoelhou-se com todos eles e orou. Todos choraram muito e, abraçando-o, o beijavam.”(Atos20:37-38).

Expressar afeto hoje é desconfortável para os homens porque a sociedade mudou progressivamente a sua visão sobre masculinidade.
Em vez de combinar força e mansidão, nós vemos masculinidade como muscular e agressiva. A nossa sociedade também sexualizou o amor, interpretando afeição entre homens como algo mais do que amizade. Mas nós podemos fazer algo melhor.

  1. Dá vida às tuas amizades com afirmação
O que acontece sem oxigénio? Ficamos lentos, letárgicos. Isto é o mesmo que acontece aos relacionamentos sem afirmação. Por isso é que algumas amizades parecem desvanecer, ser superficiais, ou serem cansativas. Afirmação é como oxigénio relacional. Uma das melhores formas de cultivar amizade está expressa em Romanos 12:10:“Prefiramdar honra aos outros mais do que a si próprios.”

Os homens têm muita dificuldade em dar e receber honra e afirmação. Parece desconfortável à primeira vista a dizer a alguém porque o respeitamos, ou que estamos gratos a Deus por ele. Eu vi muitos homens a tentarem superar esta hesitação inicial e começarem a cultivar uma cultura de encorajamento sincero entre eles. E vi que eles se tornaram melhores por causa disso.

  1. Convida amigos para as coisas em que estás envolvido
As nossas agendas estão cheias, e andamos apressados com muitos compromissos. Não conseguimos pensar sequer às vezes em ter tempo para os amigos. Mas e se não fosse preciso abrir mão do nosso horário? E se fosse possível incluir os nossos amigos nas nossas atividades? Aqui estão algumas sugestões, que eu já vi funcionarem:

Esperança e ajuda para fazer crescer amizades
Jesus é o nosso maior exemplo de amizade masculina. Ele iniciou relacionamentos e convidou homens a juntarem-se a ele(Marcos3:14). Ele colocou questões difíceis. Ele amou os seus discípulos com amor fraternal(João13:1). Ele chama-nos seus amigos(João15:13-15). Também nos dá o grande privilégio de reflectir e apreciar este tipo de verdadeira amizade com outros homens.

Talvez ao considerares dar estes passos, olhes para o futuro com esperança e hesitação. Talvez penses na altura em que tiveste mais sentido de comunidade, e hoje penses que isso já não pode acontecer. Ou talvez ainda sintas dor de tentativas falhadas de te relacionares com os outros. Perguntas-te se fazer ou cultivar amizades destas é mais difícil, ou até mesmo impossível para ti.

Ante de desistires, recorda estas duas verdades: Primeiro, Jesus não é apenas o modelo da verdadeira amizade; ele é o nosso verdadeiro amigo. Ele inicia amizade connosco, e recebemo-la em graça. Agora“ninguémpode dizer que não tem um‘amigo’com quem contar, uma vez que Cristo está no céu”(J.C.Ryle). E segundo, Deus gosta que perguntemos por verdadeira comunidade no seu nome. Apenas Deus pode criar, renovar e fortalecer as relações humanas da maneira mais profunda. Por isso, ora. Pede a Deus para que os teus esforços com as amizades dêem fruto. Depois, confia nele, sê paciente, e continua a dar passos em direção aos outros na força dele.

Fonte: https://www.desiringgod.org/articles/why-is-friendship-hard-for-men

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

seventeen − eleven =